Frete Grátis para Sul e Sudeste a partir de R$ 249 | Frete Grátis para as demais regiões a partir de R$ 399
Estamos grávidos e agora? Boas dicas sobre onde começar a se informar!

Estamos grávidos e agora? Boas dicas sobre onde começar a se informar!

06 Aug, 2021

Começar o pré-natal, fazer exames e ultrassonografias, ter mais cuidados com a alimentação, fazer atividades físicas, não se automedicar. Existem algumas atitudes que uma mamãe deve tomar logo quando descobre a gravidez. Para tanto, basta procurar um ginecologista e um obstetra de sua confiança para fazer o pré-natal e tirar todas as dúvidas sobre essa grande novidade.

Mas essa parece ser a parte fácil, certo? A maior parte das pessoas sabem que o caminho é procurar auxílio médico para obter orientação sobre tudo. Mas como lidar com a novidade? A gravidez é sempre surpreendente, seja planejada ou não. E papais e mamães precisam manter a calma, controlar a ansiedade e procurar tranquilidade, porque isso fará bem para o bebê. 

São muitas as mudanças. Emocionais, psicológicas, biológicas, sociais, familiares e profissionais. Por isso, o casal deve reavaliar e reestruturar suas relações com a família de origem, entre eles(as) e também com sua própria identidade. Afinal, cada um continua a ser um indivíduo, exercendo o papel de pai ou mãe, mas também o papel de cônjuge, filho(a) e muitos outros. 

Para orientar o exercício da maternidade e paternidade, felizmente, já temos muitas fontes de informação. Laura Gutman, por exemplo, é uma psicopedagoga argentina especialista em parentalidade. Ela possui 6 livros em português, sendo que 3 deles abordam aspectos da maternidade: “A maternidade e o encontro com a própria sombra”, “Mulheres visíveis, mães invisíveis” e “O poder do discurso materno”. 

Um livro tradicional que é considerado “a bíblia da gravidez” é “O que esperar quando se está esperando”, de Arlene Eisenberg. Escrito no formato de perguntas e respostas, cada capítulo é dedicado a um mês da gestação. Ele trata de sintomas físicos e emocionais da gravidez e possui milhões de cópias vendidas ao redor do mundo.

A série “Boas Vindas, Bebê”, da pediatra Ana Escobar, é também bastante instrutiva, pois traz as principais dúvidas de pais, mães e cuidadores. Os três livros abordam desde antes do nascimento até os 5 anos de idade. Outra boa dica é “Como Nascem os Pais”, de Renato Kaufmann, um livro dedicado aos pais de primeira viagem que fala sobre o processo de se tornar um pai.

Quando falamos de podcasts para papais e mamães, temos dezenas de opções. “AfroPai”, parte da plataforma “Paizinho, Vírgula!”, trata sobre negritude, ancestralidade e experiências de pais negros de diferentes vivências. O “Entre Fraldas” foi criado por dois pais que compartilham informações, opiniões e experiências sobre a criação dos filhos. O “Tricô de Pais” traz histórias sobre paternidade, e é um bate-papo bem informal!

“Calcinha Larga” é um grande sucesso com sua primeira temporada dedicada à maternidade, destacando que as mães são, antes de tudo, mulheres. O “Mamilos” é um dos pioneiros, fundado em 2014, que aborda muitos assuntos sobre maternidade, paternidade, masculinidade, adoção e muitos outros assuntos.

Se você procura por um podcast mais instrutivo e prático, o “Da gravidez ao primeiro chorinho” tem episódios curtinhos que falam de todas as semanas da gestação. Ele pertence ao portal “Bebê”, do Grupo Abril, que é também uma ótima fonte de informação. Vale destacar também outros sites, como o da Revista Crescer e o Pediatria Descomplicada!

Seja quais forem as opções de papais e mamães, há muita coisa na internet que pode ajudá-los a lidar com esse momento. Com a disseminação de informações falsas, porém, é importante ficar atento às fontes e, claro, consultar quem realmente sabe do assunto: os profissionais de saúde física e mental.

Será gostoso e desesperador ao mesmo tempo, relatam os casais que já possuem filhos. Mas certamente será uma jornada incrível!

Título