Frete Grátis para Sul e Sudeste a partir de R$ 349 | Frete Grátis para as demais regiões a partir de R$ 499
São gêmeos, e agora? Por onde começar?

São gêmeos, e agora? Por onde começar?

19 Jul, 2022

Você está grávida de gêmeos? Se está sentindo um misto de preocupação e felicidade, é normal. Se está apavorada, também é normal.


Independentemente do tipo de gestação gemelar, descobrir que você terá duas crianças ao mesmo tempo pode ser um desafio. Há questões particulares na gravidez de gêmeos, mas conhecê-las é o primeiro passo para tentar manter a calma. Vamos lá?

Grávida de gêmeos, e agora?

Fraldas e choro em dobro, amamentação caótica, desespero. Roupinhas combinando, muitos sorrisos e brincadeiras. A gravidez de gêmeos provoca muitas sensações em mamães e papais, algumas boas e outras ruins, sobretudo pelo que será quando eles nascerem. 


Dois bebês requerem mais atenção desde a barriga, e o importante é entender quais as diferenças e os cuidados necessários para este momento. Que tal entender algumas questões fundamentais?

Exames e ultrassom

A grávida de gêmeos fará mais exames e ultrassons. Há médicos que pedem o ultrassom a cada 15 dias, especialmente se são gêmeos idênticos e/ou se há risco de complicações. Mas pode ir se acostumando com inúmeros testes de urina e de sangue.


Outro ponto importante neste momento será a paciência. Você passará mais de uma hora no ultrassom, e o técnico pode levar até uma hora e meia no exame morfológico. Tente curtir ao máximo esse momento, pois poderá ver a posição dos bebês, se um está com o pé na cara do outro e muito mais!


A propósito, no primeiro ultrassom morfológico (entre a 12ª e a 14ª semana), você poderá ver o sexo dos bebês. Poderá, porque depende da posição em que eles estão. O mais certo é vê-lo a partir da 18ª semana. 


Existe uma opção entre a 8ª e a 9ª semana, que é o exame de sexagem fetal, mas ele detecta a presença do cromossomo Y no sangue. Ou seja, se não tiver cromossomo Y, você terá duas meninas. Se tiver um Y, pelo menos um dos bebês é um menino.

Nascimento: parto ou cesárea?

Outra questão que pode tirar o sono de uma grávida de gêmeos é o nascimento. É possível ter parto normal ou necessariamente será uma cesárea?


Boa parte dos médicos consideram a cesárea mais segura, evitando que um dos bebês corram risco. Alguns especialistas afirmam ser possível o parto normal se todos estiverem bem, e os bebês com pesos parecidos e na posição de nascimento (de cabeça para baixo). Portanto, é o seu/sua médico(a) que saberá dizer o que é mais indicado.


Mas fique sabendo que quase metade das gestações gemelares terminam antes da 37ª semana. Isso porque o volume do útero é um dos mecanismos que desencadeiam o trabalho de parto. Por isso, é comum que os bebês nasçam prematuros.

Amamentação

A amamentação é outro fator que causa muitas dúvidas. Será que a grávida de gêmeos produzirá leite suficiente para ambos até o 6º mês de vida? Sim! A sucção dos bebês aumenta a produção do leite. 


E a forma de amamentar? Cada mamãe escolhe. Se preferir amamentar os dois ao mesmo tempo, sem problemas. Se quiser amamentar quem acordar primeiro, você manda. O importante é ter o apoio do(a) companheiro(a) neste momento para trocar fraldas, dar colo para o bebê que não está sendo amamentado ou fazendo outros serviços de casa necessários.


E se os bebês precisam de complemento alimentar? O pediatra será o profissional responsável por orientar papais e mamães, fiquem tranquilos.

Porque gravidez de gêmeos é considerada de risco?

A gravidez de gêmeos é considerada de risco, se comparada à gestação de um único bebê, pois pode ocasionar algumas complicações, como diabetes gestacional, pressão alta e parto prematuro. Inclusive, é comum que os bebês nasçam prematuros, certo?


Diante dessas complicações, é fundamental que o pré-natal seja realizado rigorosamente. Há outros pontos que merecem atenção, como o tipo de gestação gemelar.


De maneira sucinta, temos a gestão monocoriônica-monoamniótica (uma placenta e uma bolsa amniótica); monocoriônica-diamniótica (uma placenta e duas bolsas), e dicoriônica-diamniótica (duas placentas e duas bolsas).


Quando estamos diante da gestação com uma placenta e duas bolsas, é preciso ter um acompanhamento próximo. Isso porque pode acontecer de um bebê “puxar” sangue do outro. Na prática, um deles cresce mais que o outro, que pode apresentar baixo peso ao nascer e dificuldades respiratórias.

O que a grávida de gêmeos sente?

Como dissemos no início, cada pessoa pode reagir de uma forma. Felicidade em dobro, preocupação em dobro, isso vai de cada um. 


Mas é certo que a grávida de gêmeos sentirá um desconforto maior na gestação. Enjôo, azia, dificuldade para ir ao banheiro, inchaço, tudo isso porque há maior produção de hormônios. Portanto, fazer o pré-natal rigoroso, com acompanhamento médico, é fundamental.



A grávida de gêmeos pode ter muitas dúvidas sobre a gestação, e aqui abordamos apenas algumas delas. Busque conversar com seu/sua médico(a) para entender melhor o momento e se preparar para o que vem por aí!

Título